Esmero

Esmero

E o que seria da gente se não fosse nosso amigo Márcio Halla, um parceiro empenhado em nos ajudar e fornecer inúmeras informações sobre a região, desde geografia, cultura, política e sociedade. Graças a seu engajamento com o turismo de conhecimento e seu interesse pelas causas sociais das comunidade, pudemos acessá-las facilmente e sermos vistos Leia mais …

Através do seu olhar

Através do seu olhar

Uma das premissas do projeto é abrir espaço para que os ribeirinhos possam mostrar seu cotidiano através de seu próprio olhar. Foi com base nessa premissa que sentimos a necessidade de oferecer a eles uma oficina de fotografia, bem como, doar ao menos uma máquina fotográfica, cartão de memória e pilhas recarregáveis. Na oficina, além Leia mais …

Coroca

Coroca

Coroca. Palavra indígena que define: 1. Volta ou nó na linha de pesca. 2. Caduco; decrépito. 3. Pessoa muito velha. Em Tupi-Guarani significa literalmente “resmungar, sussurro”. E lá se vive da pesca e se vive de conhecimento passado de geração a geração através da oralidade dos caducos e decrépitos e muito velhos. As crianças vivem Leia mais …

Dança do Carimbó

Dança do Carimbó

Carimbó é uma dança de roda do litoral do Pará considerada como uma dança de gênero, tem origem indígena que miscigenou-se com a cultura africana e também com a cultura portuguesa. Uma dança que apresenta influência de três povos, africana pelos batuques, a indígena pelos instrumentos musicais – chocalho e banjo – e por último Leia mais …

Artesanato de Palha de Tucumã

Artesanato de Palha de Tucumã

Árvore da família das palmeiras, ela chega a medir de 10 a 15 metros de altura, nativa da região Amazonas, suas folhas fornecem uma fibra resistente utilizada no artesanato para fazer trançados e desenhos que representam a cultura tapajônica e marajoara. As mulheres das comunidades ribeirinhas da região de Santarém – Pará, colhem as hastes Leia mais …

Esse cara é o Tapajós

Esse cara é o Tapajós

De uma turma tão mista, eis que finalmente conseguimos concretizar um dos nossos maiores desejos: dar uma cara às nossas águas, aos nossos rios. O Tapajós era um cara, um cara não, “o cara” articulado. Sabia das histórias de quase toda a comunidade, sempre com um “causo” para contar, mas não era qualquer “causo” não. Leia mais …

Comunidade Coroca

Comunidade Coroca

Localizada na zona rural de Santarém – Pará, na margem esquerda do rio Arapiuns, a comunidade Coroca se diferencia das demais comunidades da região por ser uma vila com apenas 12 famílias que desfrutam de uma vista diferenciada além de possuir lindas praias e seringueiras entorno da região. A comunidade conta com água encanada, luz Leia mais …