Rio Tapajós. Águas Claras e Cristalina

_O1A2821_tapajosaguaclaraecristalina

Nosso projeto começa com a expedição pelas comunidades ribeirinhas do rio Tapajós. Rio que leva esse nome devido a uma antiga tribo indígena que vivia às suas margens.
Sua foz fica no estado do Mato Grosso, perto da cidade Diamantino. Passa ainda pelo estado do Pará e desemboca no rio Amazonas, na cidade de Santarém. Seus afluentes iniciais são os rios Jurema e Arinos e, quando se junta ao rio Capitão Teles Pires, recebe o nome de rio Tapajós. São afluentes também os rios Arapiuns, São Manuel, Curucu, Das Tropas, Crepori e Jamaxim.

O comprimento de sua bacia é de 1784 km sendo sua área total de 764.183 km². A tipografia do rio é em forma de mosaico com vários canais, várzeas, lagos com rochas e falésias. É o 5 º maior afluente do rio Amazonas.

As paisagens, ao longo do ano, podem sofrer muitas alterações pelas cheias e as baixas, variando entre 7 a 8 metros sua profundidade. Encontram-se, portanto, diversificadas eco-regiões. Na época das baixas, no mês de novembro, por exemplo, é possível enxergar varias praias. Muitas delas próximas a região de Alter do Chão – a 38km de Santarém/PA.

A paisagem ainda conta com florestas densas de terra firme e algumas áreas de savana.
Ao longo do rio é possível encontrar mais de 70 comunidades em suas margens e foram nessas que começamos a desenvolver o nosso projeto, lá que nosso sonho começou a se tornar realidade.